Cardeal GlaucyoColunistas

Guarabira: Eleições 2020 com disputa acirradíssima

0

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Guarabira já respira a eleição municipal de 2020, nas praças, bares, calçadas, feira livre e outros locais. A perspectiva de quem comandará o executivo municipal é discutido por muita gente curiosa no destino da cidade, que terá um quadro diferente, com a possibilidade de mudança nos nomes a serem apresentados para concorrerem ao cargo de prefeito.

Vice-prefeito Marcus Diogo.

 

 

 

 

 

 

 

 

Uma das novidades é o nome do ex-vereador e atual vice-prefeito Marcus Diogo PSDB, que deve ser o candidato do atual prefeito, Zenóbio Toscano. Ex-vereador e empresário, o Tucano deixa transparecer ser o nome mais próximo de ZT, que estando no seu segundo mandato consecutivo não pode ser sucedido por nenhum parente de primeiro e segundo grau, como sempre foi feito pelo gestor. Mesmo Marcus próximo da família Toscano, seria um nome diferente, onde se comenta a falta de interesse do seu líder politico, em criar uma nova liderança, caso o vice tenha sucesso no pleito.

Secretário do orçamento democrático do estado

 

 

 

 

 

 

 

Um novo nome é o presidente do PSB em Guarabira e secretário do orçamento democrático estadual, o radialista e bacharel em direito Célio Alves. No comando do PSB municipal desde de 2016 o jovem socialista coordenou a campanha dos Girassóis em Guarabira da eleição municipal, tendo como candidato o ex-prefeito Josa da Padaria, que obteve 5.633 votos, 17% dos votos válidos. Deixando claro de mudança de uma parte da população.

No último pleito eleitoral, Célio Alves concorreu a uma vaga na Assembléia Legislativa obtendo 3.752 votos, ou seja 13% dos votos válidos. Tornando-se um dos favoritos do partido para concorrer ao executivo municipal em 2020. Reconhecido pelo governador João Azêvedo por seu trabalho no brejo paraibano tendo êxito e vitória expressiva, inclusive em Guarabira. Por sua competência profissional foi convidado para comandar a Secretaria do Orçamento Democrático do Estado, pasta antes ocupada pelo atual governador, marca forte no projeto socialista.

Neste contexto, 2020 proporciona a Guarabira novos nomes como o de Célio Alves, que traz em sua bagagem obras estruturantes conquistadas através do projeto estadual comandado pelo ex-governador Ricardo Coutinho, onde em seu mandato atendeu as reivindicações dos Girassóis de Guarabira, que tem como líder o presidente do PSB municipal, Célio Alves. Proporcionando assim uma disputa acirrada no âmbito municipal.

Deputado estadual Raniery Paulino.

 

 

 

 

 

 

 

Ainda para o pleito de 2020 se comenta a candidatura do deputado estadual Raniery Paulino MDB. Com sobrenome Paulino o jovem deputado , se candidato, concorrerá pela primeira vez, trazendo a tradição de continuidade  da sua família no poder. Deixando Guarabira com a opção de continuar com as mesmas famílias comandando o município, onde se alternam a décadas. A suposta candidatura de Raniery, ao meu ponto de vista, tenta desviar atenção da população que deixou claro na última eleição a vontade de mudança com os resultados obtidos. Com a perca substancial de votos nas candidaturas das duas famílias Paulino e Toscano e com a vitória expressiva de João Azêvedo PSB em Guarabira, ficou claro que poderemos nos surpreender nas próximas eleições, no poder executivo e legislativo municipal.

Guarabira é uma cidade pólo de economia forte, porem sofre com o descaso e ausência de políticas públicas em diversos seguimentos. Podemos citar como exemplo o lixão a céu aberto, falta de programas de geração de emprego, renda e habitacional, abandono a feira livre e caos total quando se trata de trânsito e infraestrutura urbana. Precisamos de projetos eficientes e modernos planejados de acordo ao crescimento da cidade, onde a mesma cresce desordenadamente causando prejuízos e transtornos. Por este motivo temos que analisar bem os nomes e quais projetos representam, para dirigir bem o destino de nossa cidade. Uma grande reflexão que podemos fazer é a nive estadual, comparando a velha e a nova Paraíba.

COMENTÁRIOS