Esportes

Com brilho de Diego Alves e Gabigol, Flamengo vence na estreia na Libertadores

0

Gabigol comemora o gol da vitória do Flamengo sobre o San José

 

 

 

 

 

 

 

 

Com uma atuação individual destacada do goleiro Diego Alves, e graças ao entrosamento da dupla Bruno Henrique e Gabigol, o Flamengo transformou uma apresentação ruim na estreia da Libertadores em vitória na base da superação. O resultado de 1 a 0 sobre o San José na altitude foi mais importante que a atuação. Foi a primeira vitória em estreias fora de casa na história da competição. Que se deveu ao brilho da dupla ex-Santos mais uma vez. Já o camisa 1 liderou a equipe, cadenciou o jogo, e evitou a derrota em várias ocasiões.

Após o sufoco, o Flamengo recebe a LDU na quarta-feira, no Maracanã. Antes, tem o clássico com o Vasco, sábado, pela Taça Rio. A conquistas dos três pontos teve como pano de fundo mais uma exibição ruim de Arrascaeta. O uruguaio, titular pelo lado direito, deu lugar a Everton Ribeiro no segundo tempo, alteração que deixou o Flamengo mais veloz e entrosado. Sem Berrío, que sentiu um problema muscular, Ribeiro e Bruno Henrique deram o equilíbrio necessário ao ataque, que culminou com o gol de Gabigol. Mas Abel Braga demorou a enxergar isso.

A postura do Flamengo no início da partida foi conservadora. Esperou o adversário para sair no contra-ataque. Quando tentou tocar a bola, teve dificuldades para progredir no chamado jogo de aproximação. Surgiram então os passes longos para Bruno Henrique, que, isolado, não criou perigo real. Arrascaeta e Diego não aceleraram as jogadas quando necessário, e Gabigol aparecia pouco.

Defensivamente, a preocupação era grande. O Flamengo se armava de forma compacta em duas linhas. Mesmo assim, teve dificuldade de acompanhar o ritmo do San José nas jogadas mais velozes, embora Leo Duarte e Rodrigo Caio, individualmente, estivessem bem. O primeiro chute a gol após jogada construída saiu somente aos 20 minutos, com Gabigol. Enquanto isso, Diego Alves já havia feito duas defesas difíceis na partida. A facilidade dos donos da casa em criar perigo era grande. Do outro lado, o Flamengo também marcava presença no ataque, mas não ficava com a bola por lá.

Abel Braga resolveu promover a inversão de lado de Bruno Henrique e Arrascaeta, já que o uruguaio era pouco incisivo no ataque e não ajudava na marcação pela direita. Mesmo assim o domínio do San José crescia dentro da área do Flamengo. Diego Alves salvou mais duas bolas difíceis antes do fim do primeiro tempo.

Antes de a bola rolar no segundo tempo, Everton Ribeiro entrou no lugar de Arrascaeta, apagado.  A mexida deu boa dinâmica à equipe. Mas Bruno Henrique, que estava inspirado, foi quem resolveu. Em bela jogada da ponta para o meio, achou Gabigol livre para abrir o placar. Com a vantagem e o desafogo, o Flamengo conseguiu raciocinar melhor as jogadas e conservar a vantagem. Quando não, Diego Alves salvou.

COMENTÁRIOS